Archive

Arquivos de tag para " Cassandra "

O Efeito Cassandra – Na Calada da Voz

O Efeito Cassandra – Na Calada da Voz

Concepção Geral: Claudia Schapira e Luaa Gabanini,
Direção e Dramaturgia: Claudia Schapira,
Performer: Luaa Gabanini,
Assistência de Direção: Maria Eugenia Portolano,
Direção Musical: Eugenio Lima,
Direção de arte e vídeo: Bianca Turner,
Figurino :Claudia Schapira,
Criação e Preparação de Voz: Maria Isabel Setti, Andreia Drigo e Roberta Estrela D’Alva,
Produção executiva : Núcleo Bartolomeu de Depoimentos.

Neste momento em que uma menina foi estuprada por trinta homens e se tornou um símbolo da opressão de todas as mulheres e até de homens que as defendem, com justa indignação, esta peça coloca em evidência exatamente o silêncio imposto às mulheres.

O espetáculo parte da lenda de Cassandra que ousou dizer não ao assédio de Apolo e teve como maldição justamente a sua voz: teria o dom da profecia, mas tudo que dissesse seria ignorado.

A metáfora é perfeita para os dias de hoje, onde as politicas direcionadas ao feminino são postas de lado, onde se propõe projetos de lei que restringem e até suprimem direitos duramente conquistados e um estupro coletivo transforma-se em bandeira contra a cultura do estupro que logo em seguida é pisada como se fosse “mimimi de feministas” ou é maculada e reerguida para justificar uma punição catártica aos estupradores (e assim se esquece).

No palco Luaa Gabanini, numa performance excelente, destrincha “profecias”, como se Cassandra estivesse vendo o futuro. Através delas vemos a mulher escravizada, considerada literalmente um objeto de uso ou uma matriz reprodutora, tratada como animal (que se rebela), torturada (mas que no torturador o medo que ele tem do feminino), silenciada por vozes masculinas quando tenta se expressar à sua maneira e, por fim morta, várias vezes, como se sua morte representasse a morte de todas.

Cassandra dá sua voz então a todos estes discursos de oprimidas que não tiveram oportunidade de se manifestar no seu tempo. Mas não serão só palavras, serão também gritos sufocados e choro de dor, física ou emocional.

O que se busca no espetáculo não é contar uma história ou fazer um discurso panfletário, mas que o público sinta no seu íntimo a opressão que mulher ainda vive nos dias de hoje, pelo simples fato de ser mulher, seja ela uma funkeira de 16 anos ou dama da alta sociedade.

Não ignoremos mais Cassandra.

Serviço

O que: O Efeito Cassandra – Na Calada da Voz
Quando: De 28/05 a 19/06/2016, sábados às 19:30h e domingo (com exceção de 29/05) às 18:00h.
Onde: Sesc Ipiranga, auditório
Rua Bom Pastor, 822
São Paulo – SP
tel. (11) 3340-2000
Maiores informações aqui